PARE DE FUMAR

PARE DE FUMAR

domingo, 27 de abril de 2014

Pastor confessa que abusou sexualmente de uma criança de 10 anos dentro de seu gabinete pastoral


O pastor evangélico Cláudio Malafaia, de Lucas do Rio Verde (MT), está sendo procurado pela polícia por ser acusado de abusar sexualmente de uma criança de 10 anos de idade. De acordo com a polícia, após ser acusado, o religioso compareceu à delegacia e confessou o crime. Porém, não foi preso na ocasião e, desde então, está foragido.
As informações da polícia são de que na última quarta-feira, Malafaia compareceu à Delegacia acompanhado de seu advogado e prestou depoimento. Porém, a polícia ainda não havia pedido à Justiça sua prisão, o que só aconteceu na sexta-feira. Por ainda não ter sido localizado pelas autoridades, o pastor é considerado foragido pela Justiça.
A denúncia contra Claudio Malafaia partiu da mãe da vítima, segundo a qual o pastor se aproveitou da confiança que exercia e cometeu os abusos no escritório pastoral. De acordo com o ExpressoMT, o pastor chegou a ficar nu em algumas situações, simulando o ato sexual, e a conjunção carnal só não teria ocorrido em razão de problemas de saúde do acusado.
O caso está sendo acompanhado de perto pelo Conselho Tutelar da cidade. O conselheiro Marco Aurélio afirma esperar que, por ser réu confesso, o pastor se apresente à justiça. Ele diz também que é provável que apareçam outras vítimas do religioso.
 Obviamente com essa situação chegando à tona, provavelmente é possível que outras crianças venham denunciar. Essas pessoas devem vir ao Conselho Tutelar ou ir já diretamente à Delegacia de Polícia Civil pra que isso arrolado e ele venha a ser devidamente punido pelo que cometeu – afirma Aurélio.
RESPOSTA: CANA NELE SEM PENA...........
O PASTOR E PARA PROTEGER 

terça-feira, 15 de abril de 2014

Igrejas neopentecostais e pentecostais atraem jovens com baladas gospel




Sara Nossa Terra e Renascer em Cristo são algumas das denominações que realizam esses eventos

No dia 22 de março a sede da Igreja Sara Nossa Terra em São Paulo organizou a Festa Colors, uma balada gospel que atraiu cerca de 1,1 mil jovens entre 16 e 28 anos.
A estratégia é usada não apenas para entreter os evangélicos, mas também para atrair aqueles que não frequentam nenhuma igreja.
A reportagem da Folha de São Paulo acompanhou o evento e entrevistou o produtor João Rodrigues, mais conhecido no meio gospel como DJ MP7. Ele foi o responsável por agitar os jovens durante toda a noite.

MP7 garante que a falta de entretenimento nas igrejas faz com que muitos jovens busquem diversão em baladas seculares. “Não tem como negar. O jovem evangélico não tem opção para se divertir. Boliche todo dia cansa, muitos acabam indo para baladas seculares. E isso interfere no modo de vida cristão”, disse.
Ele chegou a fazer um levantamento em uma festa tradicional da Vila Olímpia e constatou que 30% dos frequentadores eram evangélicos. É nesses lugares que o produtor e DJ evangeliza, fazendo convite para que essas pessoas conheçam os eventos das igrejas. “A gente não cobra dessas pessoas. A gente convida. É uma estratégia de evangelização”.
Apesar de ainda causar estranhamento entre os religiosos mais tradicionais, balada gospel não é novidade no meio. A Igreja Renascer em Cristo faz evangelismos parecidos desde o final da década de 80.
Nessa época os membros da Renascer evangelizavam em locais pouco convencionais como a Galeria do Rock, no Centro de São Paulo, fazendo convites para os shows que aconteciam às segundas-feiras na antiga sede da igreja no Cambuci.
Com muita música e sem oferecer bebidas alcoólicas para os frequentadores, as baladas evangélicas são opções para quem quer evangelizar um amigo mais jovem que não aceitaria assistir a um culto normal.
“A gente diz para os jovens convidarem um colega da faculdade, um vizinho do bairro”, disse o bispo Felipe Corrêa, responsável pela balada Sky, da Igreja Renascer.

A balada da Sara Nossa Terra é coordenada pelo bispo Christiano Guimarães e acontece duas vezes por ano. Ali há “atalaias”, obreiros responsáveis em garantir que os casais não excedam nos carinhos e beijos trocados, enquanto o “bar” oferece apenas bebidas sem álcool. “Além de suco, refri. , diz o bispo.
RESPOSTA: O principal  .......  longe das drogas ......