PARE DE FUMAR

PARE DE FUMAR

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

A DROGA ESTÁ ACABANDO COM A FAMÍLIA

'Não tenho raiva dele', diz mãe de menina morta aos 13 por 'justiceiro'

Menina desapareceu há 2 anos e foi vítima de seria killer em MS.
'Para sociedade, usuários de droga são bichos, mas era minha filhinha', diz mãe.

Mãe de uma das vítimas do jardineiro serial killer do bairro Danúbio Azul, em Campo Grande, salgadeira que perdeu a filha aos 13 anos diz que não tem raiva do assassino confesso. A filha dela era usuária de drogas e desapareceu há 2 anos. Na última semana, ela recebeu a notícia de que a ossada da menina tinha sido encontrada no cemitério clandestino onde outras nove foram achadas.
"Não tenho raiva dele porque se eu alimentar esse sentimento dentro de mim é pior, minha filha era uma boa pessoa. Ela não sentia raiva de ninguém, tanto que as pessoas batiam nela e no outro dia ela estava conversando com a pessoa de novo. Ela não gostaria que eu sentisse raiva por ele e no meu coração não tem espaço para eu ter raiva dele nem de ninguém. Minha raiva não vai trazer ela de volta", desabafou a mãe em entrevista exclusiva ao G1. O nome e a imagem dela serão preservados nesta reportagem.
Luiz Alves Martins Filho, 49 anos, conhecido como Nando do Danúbio Azul, confessou 16 mortes e assumiu ter enterrado 10 corpos no cemitério clandestino onde também depositava entulhos de jardinagem. Nando se considerava uma espécie de justiceiro no bairro e disse que as vítimas eram pessoas que incomodavam os moradores.
Vizinho bom
Os desaparecidos tinham o mesmo perfil: frequentavam o bairro Danúbio Azul, eram usuários de droga, cometiam pequenos furtos ou se prostituíam, segundo o delegado responsável pelas investigações, Márcio Shiro Obara, titular da Delegacia de Homicídios (DEH).
A mãe da adolescente lembra que Nando era um vizinho acima de qualquer suspeita, daqueles que dão carona, ajudam e sempre estão à disposição dos moradores. Ele era visto pela comunidade como uma pessoa boa. A salgadeira lembra que na época do desaparecimento chegou a pedir ajuda do jardineiro nas buscas.
"Ele me levou para eu ganhar minha segunda filha, ele tinha carro e me levou. Nunca imaginei que depois de todos esses anos que a gente se conhece ele teria a capacidade de matar a minha filha. Não conseguiria ver ele como um assassino, mas sei que foi ele e que o Nando que eu conheci não era o Nando de verdade. Ele chegou a pegar o cartaz de desaparecida da minha filha, falar que ia ajudar a procurar", lamenta.
Despedida
A última vez que viu a filha foi no dia 2 de junho de 2014. No começo da noite, elas se despediram no portão de casa. A mãe foi para a escola e a filha ficou. Horas depois, a mulher voltou da aula e não encontrou a adolescentes mais em casa.
"Ela sempre me levava no ponto de ônibus, nesse dia ela não me levou. Falei para ela não sair de casa, mas, geralmente, eles [filhos] não obedecem a gente. Cheguei da escola 23h30 e meu esposo falou que ela não tinha chegado ainda. Nós fomos procurar nos lugares onde ela ficava, mas não conseguimos encontrar. Só que até aí a gente não tinha associado os desaparecimentos, fiz boletim de ocorrência nos dias seguintes, fiz cartazes comecei a distribuir, fui na praça levar foto dela, mas quando são usuários as pessoas não dão muita importância", recordou.
A família sabia que a filha era usuária de drogas há pouco mais de um ano. Depois da descoberta, graças a diretora da escola, a mãe conseguiu autorização judicial para internar a garota para tratamento.
Foram seis meses no Hospital Regional, mas, logo após a alta médica, a filha teve uma recaída. A mãe lembra que tinha acabado de conseguir uma nova internação quando a filha sumiu. Durante os anos de busca, a mãe disse que acreditava que poderia achar a filha.
"A gente tem esperança de encontrar o filho vivo né? Para a sociedade, os usuários são bichos, são inúteis, mas para mim não, era a minha filha, minha filhinha do coração, eu tinha ela como ser humano entendeu? Não via como usuária de drogas. Se eu falar que minha filha foi santa vou estar mentindo. Só porque ela morreu agora vou desenhar ela como uma pessoa que ela não era? Eu não posso fazer isso. Mas, ninguém merece morrer desse jeito por ser usuário. Ninguém merece. Nem a minha, nem a filha de ninguém", desabafou enquanto chorava.
Arrependimento
Em vários momentos da entrevista, a mãe chorou e lembrou que nunca imaginou ver dentro de casa um dos problemas mais comuns no bairro: a droga.
"Eu pensava que nunca ia acontecer com meus filhos. Quando a diretora falou eu não acreditei que minha filha usava drogas, nunca tinha sumido nada de dentro de casa, eu mexia com vendas e nunca sumiu dinheiro de casa ou coisas, nunca faltou nada para ela. A gente sempre foi pobre, mas nunca passou fome, sempre teve o que comer dentro de casa, eu sempre mexi com comida, não é possível que uma salgadeira não tenha comida dentro de casa", lembrou.
Além da tristeza, ela se culpa por não ter sido mais firme com a filha e afirma que faria tudo diferente se tivesse uma nova chance.
"Meu choro é de saudade, de tristeza, de não ter mais tempo para ficar com a minha filha. Dor e arrependimento também porque acho que a mãe tem que amar o filho, mas também tem que ter correção. Eu fui muito dura comigo mesma e não fui com ela, porque meu pai me corrigiu muito quando eu era criança e eu falava que não ia ser tão dura assim com os meus filhos, mas eu não queria fazer o que meu pai fez comigo. Dei muito amor e não dei correção. Se fosse diferente ela não teria feito o que fez", ponderou.
No fim da entrevista, ela tirou da bolsa uma foto da filha. A última fotografia tirada, semanas antes do sumiço, mostra uma garota sorridente, de pele morena e cabelos castanhos recém-alisados em uma escova progressiva paga pela mãe.
"Não quero apagar a imagem dessa menina linda, chegando em casa, sorrindo, perguntando da irmã. Se você olhasse pra minha filha você não falaria que ela era usuária de droga. Agora é só esperar a Justiça, primeiro de Deus, depois a dos homens. Espero que ele pague e fique preso, arrependimento sei que ele não vai ter", finalizou.
Manipulador
Para a polícia, Nando é responsável pela morte de 16 pessoas. Em entrevista exclusiva à TV Morena, o jardineiro disse que os crimes em série começaram há 5 anos.
Todas as ossadas foram enterradas em um terreno usado como cemitério clandestino, segundo o delegado. O local é bem conhecido por Nando e fica ao lado do bairro onde as vítimas sumiram. Nando disse à polícia que visitava o cemitério clandestino quase todos os dias.
Durante as investigações, ele demonstrou ser frio, calculista e manipulador. Segundo o delegado Márcio Obara, o jardineiro aparenta traços de psicopatia, mas sabe da gravidade dos atos cometidos. Testemunhas disseram à polícia que Nando torturava as vítimas antes de matar e enterrar.
Segundo a polícia, as investigações começaram há dois meses, e os casos estariam relacionados à exploração sexual de adolescentes e tráfico de drogas, todos na região do bairro Danúbio Azul.
Depois de dois meses de escavações no bairro Jardim Veraneio, a Polícia Civil encerrou as buscas e o Obara disse que aguarda laudos do Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) e do laboratório do Instituto de Criminalística para ter a confirmação oficial das vítimas.
Resposta:

domingo, 11 de dezembro de 2016

Sacanagem Idosa e abandonada na calçada .

Idosa de 88 anos é abandonada em calçada no bairro de Areias

Com apenas dois sacos, um andador e um ventilador, mulher foi deixada por quase seis horas na calçada até ser resgatada por PMs.
Cansada e sem abrigo. Foi assim que os moradores de Areias, na Zona Oeste do Recife, encontraram numa calçada do bairro, no início da noite desta sexta-feira (9), a idosa Maria José da Silva, de 88 anos. A senhora, que foi deixada sozinha na Rua Ernesto Nazareth, carregava consigo apenas dois sacos, um ventilador, uma cadeira e um andador.

Vizinhos e moradores de ruas próximas se sensibilizaram com a situação e passaram a noite junto à idosa até que o socorro chegasse. De acordo com eles, a família que reside no local não prestou assistência à senhora.

A sobrinha da idosa Luciene dos Santos, de 67 anos e que mora na casa vizinha ao ponto onde Maria José foi deixada, disse que não havia como abrigar a idosa porque a casa dela “é pequena”: "Moro com minha filha e quatro cachorros". Ela afirmou que não tinha conhecimento sobre o paradeiro de Maria José até esta sexta-feira, quando uma moça não identificada a deixou próxima à casa da família. Ela contou apenas que a idosa estava sendo cuidada por alguém na favela do Iraque, também na Zona Oeste da cidade.
A sobrinha ainda afirmou que teria tentado levar a idosa para a casa de uma outra sobrinha, mas que os moradores da região que acompanhavam a senhora não teriam permitido, esperando que a polícia chegasse. Luciene disse também ter tentado em outros momentos negociar com a tia para levá-la a um abrigo . “Eu acertei com um abrigo que ia levá-la ali em Jardim São Paulo e ela não quis; eu não tenho condições”, afirmou. 

Moradora da região, Geusa Liliana contou que a família “não ligou” para Maria José.  Segundo ela, os parentes comentaram que a idosa “é ruim, que não vale m..., que ela não presta”. 

A idosa contou que a família de Areias não a abrigou e que a maltratavam “porque eu sou ruim e porque sou crente". "Gastaram meu dinheiro com uma casinha que eu vendi. Fiquei calada, ai me colocaram em uma favela lá embaixo, no Iraque”. 

A senhora afirmou que gostaria de ir à casa de um outro sobrinho residente em Rio Doce, em Olinda. Quase seis horas após ser deixada na calçada, policiais militares do 12º Batalhão a resgataram por volta das 23h, para deixá-la à casa de parentes. ( fonte e foto portal FolhaPE )
RESPOSTA: porque eu sou ruim e porque sou crente ...Irmã viu ser crente chata no que deu .....



sábado, 3 de dezembro de 2016

O PAI É UM EXEMPLO PARA O FILHO

Pai oferece propina a delegado para soltar filho e é preso em cidade de MT

Rapaz tinha sido preso no dia anterior por tráfico e corrupção de menores.
Homem perguntou a delegado quando ele queria para libertar o preso.


O pai de um rapaz suspeito de tráfico de drogas foi preso na quinta-feira (1º), em Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá, depois de oferecer propina ao delegado da Polícia Civil, Hércules Batista Gonçalves, pela libertação do filho. O filho dele tinha sido preso no dia anterior junto com outras oito pessoas suspeitas de tráfico, entre elas menores de idade.  O G1 não conseguiu localizar o advogado de defesa de Hélio e do filho, Andreone Odair Borsatti, até a publicação desta reportagem.
Conforme a Polícia Civil, Hélio Luiz Borsatti, de 49 anos, foi até a delegacia e disse que gostaria de falar com o delegado sobre a prisão do filho dele. Durante a conversa, o delegado explicou que a prisão em flagrante já tinha sido comunicada ao juiz, o qual era o responsável por manter ou não a prisão. O filho dele deve responder por tráfico de drogas e corrupção de menores, de acordo com a polícia.
Em seguida, o pai pediu para conversar com o filho, que estava na cela da delegacia. O delegado autorizou o pedido e, depois de falar com o preso, o homem solicitou ao delegado que liberasse o filho dele, o que foi negado pelo delegado. Então, Hélio, segundo a polícia, se aproximou do delegado e começou a fazer propostas ilícitas. Perguntou: "Quanto o senhor quer para liberar o meu filho? Quanto em dinheiro? Posso pagar em dinheiro”, fazendo gestos com as mãos indicando valores.
Com isso, o delegado deu voz de prisão ao homem pelo crime de corrupção ativa. Ele tentou resistir, mas foi detido pelos policiais. Durante a prisão, Hélio disse um investigador que tinha feito a prisão que a irmã tinha muito dinheiro e que tinha se arrependido de ir até a delegacia oferecer propina ao delegado para soltar o filho.
No entanto, quando estava na cela, teria ironizado a prisão, conforme a polícia, acreditando na impunidade e tentou amenizar a situação, dizendo que havia oferecido dinheiro para cobrir as despesas que a delegacia havia tido com a prisão do filho, como alimentação e combustível.
Para o delegado, o comportamento desse pai é um exemplo do que levou o país a mergulhar numa crise ética e financeira. "Não há padrão mínimo ético mais. A 'cara de pau', o atrevimento e a ousadia beira o absurdo. Somos responsáveis pela modificação do consciente coletivo de que não há mais tolerância e espaço para pessoas que pensam que podem comprar a dignidade e a consciência dos agentes estatais com dinheiro", declarou.(fonte e foto G1)
Resposta: Exemplo vem de um copo de cerveja e um cigarros entre os dedos 


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Avó levando MACONHA para o netinho

Avó é detida ao tentar levar droga ao neto preso em Tremembé, SP

Mulher de 63 anos foi flagrada com 58 gramas de maconha no presídio
Caso aconteceu neste domingo (27), idosa foi detida.

A avó de um de um detento, de 63 anos, foi detida na tarde deste domingo (27) ao tentar entrar com droga que estava escondida dentro do corpo na Penitenciária ‘Doutor Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra’, a P1 de Tremembé(SP). Com ela foram encontradas 58 gramas de maconha.
Ela tentava entrar para visitar seu neto, e após ter uma atitude considerada
suspeita durante a revista, foi encaminhada ao Pronto Socorro para fazer raio-x. Ao ser levada para a delegacia, a mulher admitiu estar com a droga e entregou-a aos agentes penitenciários.
Ela foi encaminhada à Delegacia de Polícia e teve seu nome suspenso de rol de visitas do Sistema de Administração Penitenciária (SAP).
Potim
Uma muher de 20 anos também foi detida no domingo ao tentar entrar com droga na penitenciária 1 de Potim, no interior de São Paulo. Ela foi barrada pelos agentes no momento da revista, e com ela foram apreendidas 262 gramas de maconha.
Nos dois casos a direção das unidades registraram o boletim de ocorrência e comunicaram o fato para a Vara de Execuções Criminais, além de instaurarem procedimento disciplinar apuratório. (FONTE E FOTO G1)
Resposta: Coloca a vovó no asilo judicial ......

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

COMEÇAR O DIA COM BOAS NOTICIAS

PRF apreende 292 quilos de maconha em caminhonete na Dutra

Flagrante foi feito na noite desta quinta-feira (24) no km 165 em Jacareí.
Motorista contou à polícia que carga seria levada para o Rio de Janeiro.



Um homem foi preso com 292 quilos de maconha em uma caminhonete no fim da tarde desta quinta-feira (24) no km 165 da via Dutra, em Jacareí (SP). O flagrante foi em uma blitz de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
A fiscalização foi na praça de pegádio. Durante revista no veículo, a droga foi encontrada em tabletes armazenados na caçamba.
O motorista contou à polícia que os entorpecentes seriam levados para o Rio de Janeiro e que ele ganharia R$ 5 mil pelo transporte. Ele foi preso e irá responder por tráfico de drogas. O caso será investigado pela Polícia Federal.(FONTE e foto  G1)


Resposta: MENOS LIXO NAS RUAS 

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Pastor diaraque aqui tem café no bule .

Ontem (23/11/16) publiquei na minha pagina no Face este artigo

 É cada uma .......Deus Brandou .............. O AURÉLIO......... Brado é uma exclamação, um clamor, um grito, uma divulgação, um queixa em voz alta. Bradar é uma forma de chamar a atenção, impor respeito ou causar temor em quem ouve............. DEUS NÃO BRANDOU NADA "DEUS NÃO GRITA" QUEM GRITA É O PREGADOR ...........Verdadeiros sepultos caiados ou Latas Vazias só fazem barulho é agora bate o pé para mostrar o sapato de destaque de escola de samba .............Estou mentindo.

                                    FOGO DE PALHA 

E um pastor me chamou no reservado e perguntou porque eu estou sempre metendo o pau em pastores principalmente pentecostais .
Vamos lá primeiro ,porque sou assembleiano e sou pentecostal segundo não aceito encenações , você como pentecostal sabe o que é de Deus o que é do homem e ultimamente só da homem no púlpito contando historia da carochinha e o famoso RECEBAAAAAAAAAAAAAAAAA ,palavra de Deus ultimamente está em falta nos nossos púlpitos .
Teve moda do Anjo ter uma cadeira no púlpito ,teve a moda do paletó teve a moda do cai cai teve a moda do cepacol teve a moda do rodapião enfim e muita moda ....kkkkk
Agora a moda e as campanhas verdadeiras Macumbas Gospel  , 7 Pulinhos 7 portas , 7 benções tudo no 7 kkkkkkkkkk
E o pior disso tudo e obreiro brigando com seu Pastor e saindo da igreja e comprando a unção e a credencial de Pastor em uma  Convenção de Fundo de Quintal é abrindo Igreja para se intitular Pastor Presidente .......... Quer mais eu continuo .............não vou nem entrar no figurino de destaque de escola de samba usado pelos pregadores ....kkkkkk


                                                Resposta: Parei por aqui 

sábado, 19 de novembro de 2016

É o fim Pai Estrupa Filha

Homem é preso e confessa estuprar filha de 16 anos; vítima está grávida




Prisão aconteceu quinta (17), no município de Vereda, extremo sul da Bahia.
Agressor cometia abusos há 6 anos; exames vão confirmar a paternidade.

Um homem de 47 anos foi preso por estuprar a própria filha, de 16 anos, em Cruzeiro do Sul, distrito do município de Vereda, no extremo sul da Bahia. Segundo informações da delegacia de Teixeira de Freitas, onde o caso foi registrado, a adolescente está grávida e vai passar por exames para confirmar a paternidade do bebê.
No momento da prisão, homem usava camisa com frase pornográfica em que dizia "Pinto educado é o meu. Que levanta para a mulher sentar". Ainda de acordo com a delegacia, ele foi preso depois que denúncias anônimas foram feitas ao conselho tutelar do município. Em depoimento à polícia, o homem confessou o crime e contou cometer os abusos há cerca de seis anos, quando a garota tinha 10 anos.
A polícia investiga o caso para descobrir se a mãe da vítima sabia dos abusos. A prisão aconteceu na quinta-feira (17), em Vereda, e no mesmo dia o homem foi encaminhado para delegacia de Teixeira de Freitas.
Na tarde desta sexta-feira (18), o criminoso foi transferido para o Conjunto Penal da cidade. Já a adolescente ficou sob cuidado de familiares no município de Vereda. O Conselho Tutelar também acompanha o caso.

Resposta: Prisão eterna só a pão é água. 

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

SUS já tem adesivo para tratamento contra o Alzheimer de graça

Há um tempo publicamos que a doença de Alzheimer havia sido revertida pela primeira vez (relembre aqui), ou ainda sobre um teste que detecta a doença com até 15 anos de antecedência (relembre aqui).
Os brasileiros com Alzheimer não precisarão mais comprar o adesivo de rivastigmina. O medicamento aplicado na pele será distribuído gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).
O adesivo ajuda a diminuir os efeitos colaterais da doença, como náuseas, vômitos e perda de apetite. Isso porque ele leva o princípio ativo direto à corrente sanguínea, sem passar pelo sistema digestivo.
A notícia que dá muitos motivos para os brasileiros com Alzheimer comemorar saiu no Diário Oficial da União no final de setembro
Tratamento no SUS
A rivastigmina já estava disponível no SUS, mas em forma de cápsula e solução oral. Além dela, o SUS oferece outros medicamentos para tratamento de Alzheimer: a donepezila e a galantamina.
O Alzheimer atinge em média 7% dos idosos, e o seu sintoma mais conhecido é a perda de memória. Se diagnosticada no início, é possível retardar seu avanço, controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

sábado, 5 de novembro de 2016

Jovem diz que está gerando Jesus Cristo E AGORA!?

Jovem diz em programa de TV que está gerando Jesus Cristo

Uma jovem de 19 anos está causando controvérsia por alegar estar grávida de um menino: Jesus Cristo. A americana Haley esteve no programa "Dr.Phil" contando sobre o "milagre", mas nem a família dela está engolindo a história.
"Minha família, meus amigos, meu pastor na igreja, eles não acreditam que eu estou grávida, mas eu sei que é Jesus", disse ela no programa de TV. "Eu sei que minha gravidez é real. Eu ganhei pelo menos 10kg".

Foi a mãe de Haley que procurou o programa pedindo ajuda para lidar com a filha.
"Não posso continuar vivendo assim", disse Kristi. "Temos que tratá-la como se ela estivesse realmente grávida para evitar conflito".
Ao longo do programa de TV, nem mesmo a veracidade da gravidez de Haley ficou comprovada. A jovem, no entanto, não se abalou.
"Eu não me importo com o que um teste caseiro ou um médico diz. Quando eu der à luz meu bebê, ninguém vai poder negar, porque ele é o meu salvador".

Resposta: E agora Malafaia responde ai você que é Psicologo .

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

PASTOR DEIXA DE SER VAGABUNDO E VAI TRABALHAR

Conversando com meus botões

Eu abro o Face e fico vendo um monte de abobrinha gospel, uns profetas de fim de semana que ficam dando profetada , abre a boca manda pelo menos umas 5 profetadas para o ar .               Vejo os congressos  aquele pula pula ,choradeira geral uma gritaria "Do eu recebo" ,e continua na mesma meleca e no ano  seguinte a mesmice só muda o uniforme e a decoração da igreja .
Fico observando  que a turma que se reconcilia com a igreja é mesma ,o famoso arrependimento mensal, geralmente quando o dinheiro do salário acaba e o seu Manoel do boteco não fia mais a cerveja .

Agora o que eu observo de mais absurdo atualmente no mundo Gospel e as campanhas mirabolantes sempre acompanhadas de um envelope que deve conter o pedido por escrito para depois ser queimado no monte  e  a famosa oferta de fé nunca menos de 50,00 , esses  camaradas safados , sabem que  o irmão já está na pindaiba ,querendo um milagre " Portas Abertas" , não tem dinheiro nem para comprar a comida do dia ,o sacana com uma tremenda  cara de pau , tem coragem de utilizar destas historinhas de campanhas para tirar o dinheiro do irmão  ,VAI TRABALHAR VAGABUNDO 



PARO POR AQUI



sábado, 29 de outubro de 2016

Menos 100 quilos de lixo das ruas do Vale do Paraíba

Após localizar R$ 2 milhões, operação apreende 100 quilos de droga

Também foram presas 23 pessoas, em São José dos Campos e Jacareí.
Valor foi apreendido durante ação em Jacareí; empresário foi detido.


O Ministério Público apreendeu R$ 2.071.550,00 em um apartamento em Jacareí na manhã desta sexta-feira (27) em uma operação contra o tráfico de drogas na zona sul de São José dos Campos. Também foram apreendidos 100 quilos de droga e 23 pessoas foram presas.
O dinheiro foi encontrado pela manhã pelas equipes. No período da tarde, foram apreendidos 100 quilos de cocaína em outro imóvel em Jacareí, no Jardim Santa Maria. Também foram localizados três fuzis (armas de uso restrito), três espingardas, uma pistola e munições. Essa é uma das maiores apreensões de droga verificadas neste ano na região.Os entorpecentes foram encaminhados para perícia.
Além da quantia localizada hoje, a ação já apreendeu, nos últimos seis meses, outros 300 quilos de entorpecentes.
A ação é uma ofensiva do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) contra o tráfico de drogas na zona sul de São José. Foram seis meses de investigação, que culminaram na operação desta sexta-feira.
Em março, a reportagem mostrou a venda de drogas no Campo dos Alemães, realizada à luz do dia e com a ajuda de menores.O apartamento em que foi encontrado o dinheiro em Jacareí é ligado ao chefe do tráfico na zona sul de São José, segundo as investigações. Elas apontam ainda que o criminoso usava lojas de carros para lavar o dinheiro do tráfico. O homem que seria o proprietário do imóvel fugiu. Com apoio da Polícia Militar, foram feitas 23 prisões e 11 armas foram apreendidas. Uma delas estava com o dono de uma loja de carros em Jacareí.

Todos os presos foram conduzidos ao 1°e 3°Distritos Policiais de São José dos Campos. As prisões são temporárias por 30 dias.

Ao todo, foram expedidos 20 mandados de prisão e 45 mandados de busca e e apreensão em casas e comércios de São José dos Campos e Jacareí.
Nenhum representante do Ministério Público quis comentar a ação.
Resposta: Coisa boa essas ações ,vamos limpar o Vale 

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Imagem de Nossa Senhora é alvo de vandalismo em Cachoeira Paulista

Imagem que ficava em uma praça foi quebrada na segunda-feira (17).
Fieis acreditam que ato foi motivado por intolerância religiosa


A imagem de Nossa Senhora Aparecida que ficava em uma praça na região central de Cachoeira Paulista (SP) foi quebrada por vândalos na madrugada desta segunda-feira (17). O nicho de vidro que a protegia a estátua foi destruído e a imagem quebrada em vários pedaços. Fieis acreditam que ato pode ter sido motivado por fanatismo religioso.
De acordo com a Paróquia Nossa Senhora, responsável pelo nicho, a imagem foi destruída durante a madrugada após a celebração de domingo (16), que encerrou as comemorações da semana da Padroeira. A imagem ficava no centro da praça que fica em frente à paróquia.
A imagem está na praça há seis anos, desde 2010 e essa foi a primeira vez que foi alvo de vândalos. “Ficamos assustados com a situação, mas ela será mantida. A imagem vai passar por restauro e será novamente colocada na praça”, informou Valquíria Mussa, da secretaria paroquial.
No Facebook, a postagem da paróquia com a foto da imagem da santa em pedaços tem mais de 300 compartilhamentos. A devota Tatiana Galhardo, de 32 anos, lamenta a ação e reforça que é preciso combater a intolerância religiosa.
“É triste um ato de desrespeito como esse. A gente acredita que quem fez isso não respeita quem professa outra fé. Estávamos comemorando o dia Dela e não queremos ofender ninguém com isso, não estamos desrespeitando outras religiões. Fica a reflexão pela busca de mais respeito”, defendeu Tatiana.
A paróquia informou que a polícia não foi acionada e que ainda não há prazo para que a imagem seja recolocada na praça. (FONTE g1)
RESPOSTA; Tatiana não foi intolerância religiosa , isso e efeito das DROGAS ou  puro VANDALISMO ......

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Parabéns Doutor pelo seu Dia

                                                                                 

domingo, 16 de outubro de 2016

OLHA O QUE A MACONHA FAZ

Bebê morre sufocado após mãe fumar maconha e deitar sobre ele

Promotores da Pensilvânia, nos Estados Unidos, acusaram de homicídio culposo (sem inteção de matar), nesta semana, uma americana que matou a filha bebê. Kayla Marie Breniser, de 27 anos, havia fumado maconha e acabou sufocando a pequena, de 3 semanas, após dormir e rolar sobre ela. O crime aconteceu, na casa da família, em abril deste ano. As informações são do jornal "Daily Mail".
Logo após a morte da menina, a mãe foi submetida a exames médicos que constataram a presença da droga no organismo dela. Por fim, a mulher admitiu que fumou maconha durante a gestação e não abriu mão do uso da substância mesmo após o nascimento da filha.

No dia do crime, Kayla fumou a droga e deitou no sofá com a filha. Ela adormeceu e não percebeu que havia rolado sobre a pequena, que se sufocou e morreu. A mulher responde pelo crime em liberdade após ter pago fiança.

Em novembro, o julgamento do caso será iniciado e, se condenada, ela pode ser presa.










RESPOSTA:    CADEIA 

sábado, 15 de outubro de 2016

Pais descobrem que filha era abusada por pastor.

Pais descobrem em desenhos que filha era abusada por pastor, diz polícia

Segundo a polícia, abusos ocorriam dentro de igreja em Montes Claros (MG). 
De acordo com o advogado de defesa, cliente afirma ser inocente.

Vários desenhos feitos por uma menina de 5 anos ajudaram os pais a identificar que a filha havia sofrido violência sexual. As figuras foram encontradas nos pertences da criança, que mora em Montes Claros (MG). Segundo a Polícia Civil, os abusos foram cometidos dentro de uma igreja pelo pastor secundário, que dava aulas de inglês para a garota. João da Silva, de 54 anos, foi preso e apresentado em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (14).
“Assim que os pais tomaram conhecimento dos fatos através da criança, eles procuraram por uma psicóloga particular. Ela orientou que eles procurassem nas coisas dela se havia algum indício ou vestígio. A menina gostava muito de desenhar, e os pais encontraram vários desenhos que ilustravam o abuso sexual”, disse a delegada Karine Maia.
Segundo o advogado, o cliente disse ser inocente, e, baseado nisso, aguardará a conclusão do inquérito para trabalhar a linha de defesa.
A delegada também diz que na maioria das imagens há duas pessoas, uma rindo e a outra chorando. Em um dos desenhos há uma pessoa com o pênis ereto, imagem comumente feita por crianças que sofrem abusos.
Investigação
De acordo com as investigações, a criança começou a fazer as aulas em julho de 2015 e parou. Os pais insistiam para que ela voltasse, mas a menina afirmou que não queria retornar porque “o tio João fazia bobagens com ela”.
Ainda segundo a polícia, o casal procurou por uma psicóloga e pelo pastor responsável pela igreja, que conversou com João da Silva e obteve a confissão dele. O homem, que tem formação em Letras, foi expulso e perdeu a função de pastor secundário.
“Ela contou detalhes, dizendo que ele tirava a roupa dela e a colocava dentro de um berço, já que a sala era um berçário, e tirava a roupa dela, tocava nas partes íntimas dela e fazia sexo oral”, afirma a delegada. A criança contou ainda que João da Silva trancava a porta da sala.
Antes da prisão ser expedida, o advogado de João da Silva chegou a ir na delegacia. A Policia Civil foi informada de que ele morava com uma irmã, mas os policiais estiveram no local por várias vezes e não o encontraram.
A mulher fez uma declaração de próprio punho de que o homem nunca havia residido no local. Esse também foi um dos motivos que levaram a polícia a pedir a prisão temporária dele. O investigado foi encontrado no imóvel onde outra irmã dele mora.
“Para o pai da criança e para o pastor principal, ele confessou o crime e mostrou arrependimento, mas na delegacia, provavelmente orientado pelo advogado, mudou a versão e disse que não fez nada e que confessou porque estava pressionado. Para a Polícia Civil, ele não confessou e não demonstrou arrependimento”, disse a delegada Karine Maia.
Sinais de algo errado
Ainda segundo as investigações, para tentar intimidar a menina, João afirmava que sabia onde ela morava e estudava. Após acompanhamento psicológico, os pais perceberam que ela apresentava alguns sinais de que algo errado estava acontecendo.
“Depois que o caso veio à tona, a criança passou a ficar muito doente. Após os pais tomarem conhecimento, observaram que ela estava arredia, principalmente com a figura masculina, estava tendo dificuldades, inclusive, de ficar sozinha com o próprio pai em casa. É importante que os pais monitorem, prestem atenção nos sinais que as crianças dão”, diz a delegada.
Karine Maia afirma que a Delegacia de Mulheres conta com uma estrutura especializada para atender casos de abuso sexual. No caso de crianças, elas são primeiramente atendidas por uma psicóloga em um espaço lúdico.

“O pai da criança procurou a delegacia denunciando e isso realmente é louvável, porque apenas 10% das vítimas de violência sexual denunciam. A denúncia é uma forma de evitar que o abusador continue cometendo crimes”, destaca.
Como a menina ainda está muito fragilizada, não foi possível que ela fosse entrevistada pela psicóloga da Polícia Civil. Por isso também, a delegada diz que não sabe se irá pedir o exame de corpo de delito neste caso.
“O abuso sexual nem sempre deixa vestígios físicos, por isso existe a psicóloga na delegacia, para fazer a análise psicológica dessa criança. Muitas vezes o abusador, sabendo que se houver penetração vai deixar um vestígio evidente, ele pratica outros atos libidinosos. É importante denunciar, porque temos outras formas de provar”, ressalta Karine Maia.
O advogado do suspeito, Pedro Barnabé Carlos, diz que não concorda com a prisão do cliente, pois não existem elementos que comprovem o crime. “Não concordo porque ele esteve sempre na cidade, conforme foi reivindicado pela própria delegada. Ela solicitou que se ele fosse sair da cidade, avisasse, mas não foi impedido de transitar”, explica.
Desdobramentos da investigação
A partir da decretação da prisão temporária de João da Silva, a Polícia Civil irá ouvir outras pessoas e investigar se mais crianças foram vítimas. A polícia quer ainda levantar outras informações sobre o homem, que morava em Aracaju (SE), é separado e tem dois filhos. Ele já atuava como pastor e está em Montes Claros há seis anos.

Quem quiser denunciar pode procurar pela Delegacia de Mulheres na Rua Pires e Albuquerque, 356, no Centro, ou ligar no 181 ou 190.

Resposta: Prisão perpetua e pouco para esse pilantra .