PARE DE FUMAR

PARE DE FUMAR

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Aos 63.596 eleitores em Lorena


O primeiro turno das Eleições 2016 será no dia 2 de outubro, e o segundo turno no dia 30 de outubro.
Nas Eleições 2016 os eleitores vão escolher através do voto e dentro de seus próprios municípios, um prefeito e um vice-prefeito, assim como os vereadores que vão integrar as Câmaras Legislativas Municipais.
O segundo turno é realizado apenas nos municípios com mais de 200 mil eleitores Lorena ainda vai demorar muito a atingir 200 mil eleitores .
Desde a proclamação da república, em 15 de novembro de 1889, por Marechal Deodoro
da Fonseca, surgiu, mesmo que precariamente, o direito ao voto, o que ainda era atribuído
apenas aos que possuíam maior poder econômico. Mas hoje, esse direito é garantido pela
nossa Constituição a todos., conforme dita em seu art. 14, caput. “A soberania popular será
exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto com valor igual para todos, e,
nos termos da lei”.
E o que é essa soberania popular?
É o poder do qual eu, você, nós brasileiros temos de criar o Estado e escolher nossos
representantes, pois é do povo que emana o poder político.
Você ainda tem a falsa ideia de que o voto em branco favorece aqueles candidatos
de maior votação? Ou que o voto nulo barra os maus políticos e assim estaremos fazendo o
exercício do “voto de protesto”?
No art. 2º, da Lei nº. 9.504/97, está previsto que “Será considerado eleito o candidato
a Presidente que obtiver a maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os
nulos”. A mesma lei, em seu art. 5°, dispõe que só serão “válidos os votos dados a candidatos
regularmente inscritos e às legendas partidárias”, ou seja, os brancos e os nulos, não serão
computados a ninguém e não influenciarão no resultado final da eleição. As pessoas esquecem
ou desconhecem o fato de que as demais pessoas que votam, validamente, elegem o
candidato do mesmo jeito, dede que o candidato receba 50% + 1 dos votos apurados, conforme
estabelece a nossa CF./88 e a lei 9.504/97. E aquele que opta por não votar, na verdade,
renegam um direito constitucional adquirido com muita luta, permitindo, ainda, que os maus
políticos continuem no poder, interferindo em nossas vidas ao administrar, ao legislar e ao
julgar interesses do nosso cotidiano.

Por esses motivos, é importante que nós, cidadãos, procuremos votar consciente, analisando
os políticos que vão nos representar: se tem um passado digno, uma história de luta
e se suas propostas são para o bem da coletividade.
Diante desses fatos, é importante enfatizar que as escolhas dos futuros lideres, repre-
sentantes diretos do povo e que nortearão o futuro do País com benefícios e obrigações, é de
cada um de nós cidadãos, pois o voto é osso cheque em branco aos nossos representantes
políticos. 

ESSES EU INDICO SEM MEDO DE SER FELIZ 


Nenhum comentário:

Postar um comentário