PARE DE FUMAR

PARE DE FUMAR

domingo, 29 de janeiro de 2017

Maioria das vítimas de assassinato é jovem e tem ligação com tráfico no Vale do Paraíba

Eles têm entre 18 e 25 anos e baixa escolaridade, aponta a polícia.
Em 2016 foram 454 vítimas, maior número nos últimos 12 anos.


Homens, de até 25 anos, com baixa escolaridade e envolvimento com o tráfico de drogas. Esse é o perfil da maioria das vítimas de assassinato na região. No ano passado, 454 pessoas foram mortas vítimas de homicídio doloso (quando há a intenção de matar) e latrocínio (roubo seguido de morte) - o maior número em 12 anos.
Isso é o que revela um levantamento feito pela polícia, com base nos dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP).

Os homens representam 90,2% das vítimas assassinatos e 27,5% deles têm menos de  25 anos. “A Polícia Civil constata que é cada vez maior o número de jovens participando dessa criminalidade, então diante disso é feito uma análise para auxiliar na redução desses crimes”, explicou o delegado coordenador do Deinter, Marcos Machado.

Já os crimes são motivados pelo tráfico de drogas - sendo 70% dos casos. Entre os autores, 61%  tem somente ensino fundamental concluído.
“Em uma análise qualitativa profunda, a gente tem notado que aproximadamente 70% dos homicídios estão relacionado a questões de tráfico, seja de usuário que está devendo ou disputa entre traficantes. Também são muitos os casos de caráter passional, causados dentro de casa. Estamos trabalhando de forma integrada com as demais polícias”, afirmou a coronel Eliane Nikoluk.
Casos
Durante o ano passado, 454 pessoas foram vítimas de homicídios no Vale, registrando um aumento de 12% em relação aos casos de 2015. Este foi o ano mais violento nos últimos 12 anos na região.
Entre os casos de maior repercussão estão a morte de um auxiliar de pedreiro de 23 anos, assassinado a pauladas após uma briga de bar em julho e a universitária morta pelo namorado em São José dos Campos durante uma festa em outubro. (Fonte G1)
RESPOSTA: PREVENÇÃO PREVENÇÃO E PREVENÇÃO 


Um comentário:

  1. Isso que é plagiar noticias, deixa o globo ver isso

    ResponderExcluir