PARE DE FUMAR

PARE DE FUMAR

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Assembleia de Deus de Belém incentiva doação de leite materno

Na maternidade Santa Casa de Misericórdia no Pará, mais de 30% dos bebês nascem prematuros, e as mamães não conseguem amamentá-los, dai vem à necessidade das doações voluntárias.

A igreja Assembleia de Deus de Belém do Pará está conscientizando as mulheres da cidade sobre a importância do ato de doar leite materno. Na maternidade Santa Casa de Misericórdia, mais de 30% dos bebês nascem prematuros, e as mamães não conseguem amamentá-los, dai vem à necessidade das doações voluntárias.
Atualmente, são dois postos de atendimento, mas até o final de 2017, a coordenação da campanha espera ter mais 68 postos de coleta para atender todos os bairros de Belém.
A campanha da igreja se originou com uma experiência marcante do pastor Eléry Bogo, coordenador da campanha Missão Mais Puro Leite. “Tudo começou há cinco anos, quando minha primeira esposa morreu e eu fiquei com um bebê pra amamentar sem saber como”.
Com o tempo Bogo observou que existiam outras crianças com necessidades até maiores que de sua filha. “Foi assim que levamos essa campanha pra além da minha casa, para nossa comunidade e igreja”, explicou o pastor.
A organização do projeto ressalta que doar leite não é prejudicial às doadoras e nem aos seus filhos. “Cada vez que ela estimula a produção de leite, mais ela produz”, esclarece Jaqueline Bogo, coordenadora da campanha.
No projeto Missão Mais Puro Leite, os agentes do Corpo de Bombeiros que fazem as coletas auxiliam em todo o processo. “A coordenadora responsável cadastra as interessadas. A gente vem aqui, verifica os cadastros, deixa os kits de coleta e em uma semana a gente pega a coleta e leva pra Santa Casa”, comenta a Cabo dos Bombeiros Carlena Figueiredo.

Para quem deseja ajudar

Pelo menos 160 bebês precisam de leite, mas a Santa Casa só consegue suprir 50% da demanda. O número de doações ainda é baixo.
O leite materno deve ser o alimento exclusivo do bebê até o sexto mês de vida. Mas nem todos os recém-nascidos têm essa chance. “A necessidade se dá pela incidência de prematuros, que são 35%. Além disso tem os bebês que nascem com as doenças, fenda, palatina, lábio leporino. Todos eles não conseguem fazer a sucção do leite na mãe então precisam de doação“, revela Rosangela Monteiro, presidente da Santa Casa. Com informações do G1
Resposta: É muito importante o leite materno ...... Vamos divulgar .

Nenhum comentário:

Postar um comentário