PARE DE FUMAR

PARE DE FUMAR

domingo, 8 de agosto de 2010

Após recusas, idoso achado em túnel é levado para casa, mas volta a abrigo



Homem de 90 anos perambulava em túnel e foi levado a seis abrigos do Rio.Idoso vivia em condições precárias e foi atendido por assistente social.
O idoso de 90 anos que foi recusado em vários abrigos da na madrugada deste sábado (7) já está acolhido.
Ele foi encontrado pelo tenente Leonardo Pacífico dos Santos, do 1º BPM (Estácio), andando entre os carros em um túnel do Centro da cidade. O idoso tinha carteira de identidade e uma caderneta de vacinação com endereço de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, mas não lembrava do nome nem do endereço.
A peregrinação durou 12 horas. Como até as 7h da manhã deste sábado, ele havia sido recusado por seis abrigos – um na Ilha do Governador, dois em Bonsucesso, uma Casa de Passagem na Praça da Bandeira, uma Casa de Acolhimento no Catete, e um abrigo no Centro do Rio –, foi levado para o Quartel da PM para tomar café da manhã.
Em seguida foi encaminhado para o Hospital Souza Aguiar, onde foi diagnosticado com pressão alta, medicado e depois liberado. No fim da manhã ,seguiu para casa, em Nova Iguaçu , acompanhando por PMS e uma assistente social da prefeitura. Ao chegar em casa, no bairro Valverde, foi constatado que ele e a companheira, de 86 anos, vivem em uma casa em condições precárias, com muita sujeira e abandono.
Segundo os vizinhos, o casal precisa de ajuda médica e psicológica. A assistente social decidiu então levar os dois para outro local, mas a idosa se recusou. O idoso então foi encaminhado para um centro de triagem na Ilha do Governador para finalmente ser encaminhado a um abrigo.
"Eu quero descansar para não esquentar minha cabeça", desabafou o idoso.
Segundo a Secretaria de Assistência Social do Rio, o Centro Stela Maris, na Ilha do Governador, está preparado para abrigar pessoas nos fins de semana. O telefone é (21) 3393-3058.
Recusas“Em cada instituição havia uma justificativa para não abrigar o idoso. Num abrigo disseram que era só para mulheres, o outro era só para adolescentes, um terceiro abrigo só aceitava pessoas de até 60 anos de idades e num quarto abrigo era preciso autorização do Ministério Público”, contou o tenente Leonardo Pacífico dos Santos, do 1º BPM (Estácio).
A Secretaria municipal de Assistência Social informou, através da assessoria, que nesses casos os idosos devem ser encaminhados a um hospital para fazer uma avaliação médica. Recebendo alta, o idoso deve ser levado ao Centro de Triagem de abrigos, que fica na Praça Pio X, no Centro do Rio, que vai buscar uma vaga para num dos abrigos da prefeitura. Se não houve vaga, ele permanece no Centro de Triagem até que seja encontrado um local adequado para acolhê-lo.
A assessoria de imprensa da PM explica que o idoso foi encaminhado pela Polícia Militar a abrigos porque não aparentava nenhum problema de saúde.


Resposta: Precisou sair na mídia para aparecer uma solução que por uma questão de horas parecia o fim do mundo burocrático mais e uma coisa tão simples basta telefonar para (21) 3393-3058 ( será verdade ,espero que sim eu ainda acredito nas autoridades constituídas )

Nenhum comentário:

Postar um comentário